Abime
Sala de Aula

Estudante capixaba é aprovada na Universidade de Coimbra, em Portugal, com nota do Enem

via G1

Querén Hapuque da Glória Galvão, de 18 anos, passou em Direito e viaja para a cidade de Coimbra em maio.

Uma jovem de Guarapari, no Espírito Santo, começou 2019 com os pensamentos do outro lado do Oceano Atlântico. Ex-aluna de escola pública, Querén Hapuque da Glória Galvão, de 18 anos, foi aprovada para estudar direito na Universidade de Coimbra através da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Querén Hapuque da Glória Galvão tem 18 anos e vai cursar Direito — Foto: Reprodução/TV Gazeta

A capixaba recebeu a notícia de que tinha conquistado vaga na seleção da Coimbra duas semanas após descobrir o desempenho que teve no Enem. Querén disse que na hora em que viu o nome na lista, ficou emocionada e correu para avisar a mãe.

“Eu estava em casa mexendo no celular quando recebi a confirmação da Universidade de Coimbra, dizendo que eu havia conseguido a vaga. Na hora eu fiquei em choque, paralisada, porque meu sonho sempre foi estudar fora do Brasil. Depois corri para avisar minha mãe”, relembra.

Filha de uma operadora de caixa e de um policial militar reformado, que precisou se aposentar após sofrer um acidente de carro, a jovem conseguiu a aprovação para estudar em Portugal após tirar 720 pontos na redação do Enem. Na média geral, a nota dela foi de 553 pontos.

Saber que foi aprovada justamente em Coimbra para fazer a graduação foi motivo de alegria para Querén, que classifica a universidade como sendo uma das mais importantes da Europa.

Por outro lado, ela revela que, antes de pensar em cursar direito, a vontade era fazer publicidade e propaganda.

“Eu sempre curti publicidade e pensava mesmo em fazer esse curso, mas depois que meu pai e minha madrasta terminaram o curso de direito, me senti inspirada por eles. Além disso, a universidade de lá não disponibiliza publicidade e propaganda para notas do Enem, apenas direito”, explicou.

Querén viaja para Portugal em maio e vai morar em um alojamento em Coimbra, perto da universidade. Depois, em julho, a mãe, o padrasto e a irmã dela também arrumam as malas para morar em terras lusitanas.

Universidade de Coimbra foi a primeira instituição estrangeira a aceitar o Enem — Foto: João Armando Ribeiro/ Universidade de Coimbra

“Eles vão deixar tudo aqui para iniciar uma nova vida lá para me apoiar. Estou feliz por isso”, comentou.

Querén se preparou para as provas do Enem por meio de cursinho, mas contou que também assistia à videoaulas e participou do Pré-Enem, oferecido pela escola que estudava em Guarapari.

Oportunidade para a irmã

Portugal pode proporcionar novos sonhos não somente para Querén: a irmã dela, de 16 anos, sonha cursar medicina no país.

Mas para isso, a jovem vai precisar fazer novamente o ensino médio na Europa.

“O ensino médio lá é diferente do que temos aqui. Lá tem matérias que aqui não tem. Por causa disso ela, que está no 2º ano do ensino médio aqui no Brasil, vai voltar para o 1º ano lá. Mas vai fazer isso para realizar o sonho de fazer Medicina. Ela vai tentar vaga em universidades de Portugal mesmo após terminar o nível médio, já que uma das exigências para fazer algum curso da área da saúde lá é ter morado pelo menos seis meses no local”, pontuou Querén.

Related posts

Entenda mais sobre o corpo humano no Museu de Anatomia Humana da USP

Carolina Sab

Dicas para trabalhar mindfulness com crianças

Carolina Sab

Estudante cria método de estudo e memorização e comemora aprovação no curso de medicina

Carolina Sab

Deixe um comentário