16 de julho de 2019
Abime
Projetos

Inscrições de prêmio para escolas e organizações que trabalham educação em direitos humanos encerram em maio

via Undime

Estão abertas até o dia 7 de maio as inscrições para o III Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos Óscar Arnulfo Romero. O Prêmio é uma iniciativa da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e da Fundação SM que pretende reconhecer trabalhos de instituições de ensino e organizações da sociedade civil (OSC) que promovam programas pedagógicos de direito à educação, à convivência na escola, à paz, às liberdades, à inclusão e aos direitos humanos.

O Brasil é protagonista do Prêmio. A OEI no Brasil criou a etapa nacional em 2008, com a parceria da Fundação SM e o apoio do Governo Federal. Sete anos depois (2015), a Secretaria Geral da OEI expandiu o prêmio para toda a Ibero-América. Atualmente cerca de 20 países realizam suas etapas nacionais e os vencedores locais concorrem na fase internacional.

Além do Brasil, a edição ibero-americana deste ano alcança escolas e organizações sociais da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, Portugal, República Dominicana e Uruguai.

As candidaturas são por instituição, que poderá se inscrever em apenas uma categoria, com um único projeto:

• categoria A – instituições de ensino (escolas)
• categoria B – organizações da sociedade civil e de promoção de educação informal

Para a etapa brasileira serão escolhidas duas experiências vencedoras, uma em cada categoria. 

O júri é formado por técnicos da OEI e da Fundação SM, além de representantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e especialistas na área de educação em direitos humanos.

A fase internacional do prêmio deve ocorrer até setembro, quando serão escolhidos dois finalistas em nível ibero-americano em ambas as categorias. Os premiados receberão U$ 5 mil (cinco mil dólares) para investir nas iniciativas apresentadas no concurso. A entrega do prêmio está prevista para ocorrer no último trimestre do ano.

O prêmio

Óscar Arnulfo Romero, Monsenhor Romero, foi um sacerdote de El Salvador, quarto arcebispo da metrópole e um firme defensor dos direitos humanos. Foi assassinado no dia 24 de março de 1980 durante a celebração de uma missa. O fato é visto como um dos motivos que desencadeou a guerra civil no país que durou 12 anos e deixou para trás cerca de 100 mil mortos. Em 14 de outubro, o Papa Francisco canonizou-o, fazendo dele o primeiro santo de El Salvador. A sua figura dá o nome a este prêmio.

A etapa internacional da 2ª Edição do prêmio, ocorrida em 2017, contou com mais de 300 projetos de 19 países ibero-americanos. Os vencedores na categoria A (escolas) foram dois centros escolares da Bolívia e da Colômbia. Na categoria B (instituições sociais) a premiação ficou com o projeto de uma organização do Peru com foco em ecotecnologia e adolescentes e o Museu da Imagem e da Palavra de El Salvador.

O Brasil

Em 2015, o país venceu o Prêmio Internacional de Educação em Direitos Humanos com a experiência do projeto “Mulheres Inspiradoras”, coordenado pela professora Gina Vieira. O objetivo principal do projeto era estimular o interesse dos alunos pela leitura e escrita por meio da análise das obras escritas por mulheres. Os temas abordados tratavam desde redução das desigualdades entre homes e mulheres àqueles contrários a manifestações de preconceito e qualquer forma de discriminação.

Inscrições:
• prazos de admissão de trabalhos: até 7 de maio
• propostas deverão ser enviadas para o e-mail: brasil@premioddhhoscararnulfo.org

Atenção: a proposta inclui o envio dos documentos Anexos I e o Anexo II preenchidos, bem como a cláusula de proteção de dados. Esses documentos estão acessíveis em: como participar 

Fonte: Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação  | https://undime.org.br

Postado por: ABIME | www.abime.com.br

Related posts

Pedagogia inclusiva: conheça as ações que promovem educação para estudantes com deficiência em Florianópolis

Carolina Sab

Irmãs baianas criam ‘bafômetro’ que detecta ao menos 15 doenças através do sopro

Carolina Sab

Prêmio Educador Nota 10 abre inscrições nesta segunda-feira

Carolina Sab

Deixe um comentário