12 de dezembro de 2019
Abime
Inovação Políticas Públicas

Sites do governo federal aprimoram serviços para surdos com VLibras

Vlibras

Ferramenta de tradução do português para libras ganhou 2 mil novos sinais; a partir de agora, usuário pode acessar os serviço diretamente nas páginas sem precisar instalar plugin

Os sites do governo federal começam a funcionar com avanços na inclusão digital desse público. O VLibras, ferramenta que realiza a tradução de conteúdos digitais do português para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) recebeu modificações que não só facilitam seu uso como também criam empatia com o usuário. Agora, cada um pode acessar o serviço num só clique nas páginas, sem precisar instalar plugin. E o usuário também conta com a tradução automática, sem ter de marcar previamente os trechos a serem traduzidos. A ferramenta começou a ser disponibilizada para os sites do governo federal nesta quinta-feira (26/9), data em que se comemora o Dia Nacional do Surdo.

A nova versão do serviço oferece 2 mil sinais a mais em libras ao usuário e também o VLibras Widget, componente que permite que a pessoa que está acessando o site não precise mais instalar o serviço de tradução. Ou seja, a navegação fica mais rápida, basta clicar no botão de acessibilidade dos sites que indicam a existência do VLibras. O acesso é imediato ao aplicativo e à tradução dos conteúdos das páginas nos sites que já implementaram a ‘barra de governo’.

“O governo está se tornando mais digital a cada dia e queremos estar próximos de todos os brasileiros, em todos os canais. O VLibras é uma ferramenta incrível de acessibilidade e inclusão digital”, ressalta o secretário de Governo Digital, Luis Felipe Monteiro. A meta anual é de tornar este ano 400 serviços públicos digitais. Desde janeiro, já foram 328, entre eles a obtenção da Carteira de Trabalho digital e do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia.


Esse pacote de atualizações e novos produtos foram projetados pela Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, responsável pela transformação digital do governo federal, da Universidade Federal da Paraíba e da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República autorizou o uso da ferramenta na identidade digital de governo.

A ANAC foi pioneira na aplicação do VLibras Widget e a ferramenta já se encontra disponível em pelo menos 40 totens distribuídos em 24 aeroportos brasileiros. Neles, é possível acessar o conteúdo do ‘Passageiro Digital’.

Sobre o VLibras

O VLibras é uma tecnologia assistiva para surdos, gratuita e de código aberto, que traduz do português para a libras conteúdos presentes em computadores, dispositivos móveis e plataformas na Internet. Foi desenvolvida colaborativamente pelo Ministério da Economia, Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e contou com apoio da Câmara dos Deputados.

Para as pessoas surdas, diversas possibilidades presentes no mundo digital podem ser viabilizadas a partir do auxílio de tecnologias assistivas, como o VLibras: estudar, trabalhar, consumir serviços, fazer compras, interagir, comunicar-se com o mundo, ter mais autonomia, exercitar sua participação social e cidadania.

Avatar customizado

Além de contar com o já conhecido ‘Ícaro’, a ferramenta apresenta o avatar feminino ‘Hozana’, recém-criado. Agora, cada um escolhe as identidades virtuais que irão lhe auxiliar na navegação pelos sites.

Prêmios

Em 2016, o VLibras ganhou o Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web (Todos @Web), na categoria Aplicativos/Tecnologia Assistiva. Em 2018, conquistou um importante prêmio internacional: o LATAM Smart City Award, na categoria Sociedade Equitativa e Colaborativa.

Fonte: Ministério da Economia
Postado por: Abime

Related posts

Future-se: consulta pública entra na última semana

Carolina Sab

Santa Bárbara d’Oeste ganha unidades do Programa Creche Escola

Carolina Sab

ID Estudantil: MEC cria banco de dados para informações de estudantes

Carolina Sab

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.