2 de julho de 2020
Abime
Saber Pedagógico

Atheneu Norte-riograndense: Primeira escola pública do Brasil recebe reforma histórica e completa 186 anos

Abime-post-blog-atheneu-norte-riograndense-primeira-escola-publica-do-brasil-recebe-reforma-historic

O colégio estadual Atheneu Norte-riograndense, situado no bairro Petrópolis, carrega parte da história potiguar. Inaugurado em 3 de fevereiro de 1834, pelo então presidente da província Basílio Quaresma Torreão, a escola, inicialmente, funcionava no largo Junqueira Aires, localizado no centro da cidade. Em 1954 foi transferido para o prédio atual, que desde 2010 é Patrimônio Histórico, tombado pelo Município de Natal.

E hoje (3), a primeira escola pública do Brasil completa 186 anos de existência, por onde passaram grandes nomes da intelectualidade norte-riograndense como Pedro Velho, Djalma Maranhão, Juvenal Lamartine e o nacionalmente reconhecido folclorista Luís da Câmara Cascudo, que foi aluno, professor e diretor.

O Colégio Atheneu também tem uma história de pioneirismo. Até 1902, o seu corpo discente era formado somente por alunos do sexo masculino, mas a partir de 1903, ocorreram as primeiras matrículas de alunas mulheres, mostrando sua grande abertura às mudanças culturais e sociais da época. A primeira mulher a administrar a instituição foi a professora Olindina Lima Gomes da Costa, que dirigiu o colégio de 1955 a 1961.

Para a aposentada Socorro Silva, que foi aluna do colégio na década de 60, a escola era considerada modelo no estado. “Mesmo sendo pública, o Atheneu tinha grande prestígio e era muito respeitado como instituição de ensino”, recorda.

Movimento “Salve o Atheneu”

Em 2012, diante do descaso do poder público e da falta de investimento para melhorias na escola, alunos, ex-alunos, professores e funcionários da instituição criaram o movimento “Salve o Atheneu” em defesa da revitalização e valorização do patrimônio histórico do Rio Grande do Norte. A iniciativa, sem caráter político ou partidário, conquistou importantes apoios e, inclusive, motivou a reativação da Associação dos Ex-Alunos do Atheneu,  após 21 anos sem atividades, como forma de divulgar a real situação da escola e cobrar melhorias dos órgãos competentes.

Reforma

Após quase 30 anos sem restauração, o prédio atual, inaugurado na década de 50, passou pela maior reforma de sua história. A obra foi entregue em dezembro de 2014 e contou com a recuperação da redes elétrica e hidrossanitária, reforma dos banheiros, novo centro de convivência, refeitório, sala do Grêmio, sala de ex-alunos, lanchonete e laboratórios de Química, Física e Biologia.

A escola também ganhou novo teto, instalações de pontos de acessibilidade, incluindo elevador de plataforma, além de 60 câmeras de vigilância e estúdio para a Rádio Conexão Atheneu, um dos projetos que pertencem ao programa Ensino Médio Inovador.

 

Fonte: RioGrandedoNorte.net

Postado por Abime | www.abime.com.br

 

Related posts

A estratégia de alfabetização que revolucionou aprendizado em escolas do Piauí

Carolina Sab

Música, brincadeiras, interação, como despertar o amor pela educação na primeira infância

Carolina Sab

Projeto oferece voluntários on-line e orientação de graça para alunos visando o Enem

julio_bessa

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.