20 de setembro de 2020
Abime
Notícias Calendário Escolar Gestão Escolar Sala de Aula

Conselho Nacional de Educação recomenda que aulas não presenciais contem como carga horária em tempos de pandemia

Parecer da entidade cita risco de evasão e não descarta a possibilidade de a pandemia comprometer os anos letivos de 2021 e 2022.

O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou um parecer na última terça-feira (28) em que recomenda que as aulas não presenciais contem como carga horária, já que as atividades escolares estão suspensas em todo o país por causa da pandemia do coronavírus. O objetivo do CNE é dar condições para que as redes de ensino cumpram o mínimo previsto em lei.

O documento não descarta a possibilidade de a pandemia comprometer os anos letivos de 2021 e 2022 e cita que as avaliações de conclusão do ano devem levar em conta o risco de evasão e abandono escolar. O documento precisa ser homologado pelo Ministério da Educação (MEC).

Em 1º de abril, o presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória em que suspende a obrigatoriedade mínima de dias letivos neste ano, mas manteve a obrigatoriedade da carga horária mínima para escolas e universidades.

O CNE destaca que as atividades pedagógicas não presenciais (ensino a distância) precisam cumprir “o desenvolvimento de objetivos de aprendizagem e habilidades previstas na BNCC, currículos e propostas pedagógicas passíveis de serem alcançados através destas práticas”.

O documento alerta que o atual cenário poderá acarretar problemas de aprendizagem, danos para famílias de baixa renda e risco de abandono e evasão escolar.

“Sob este aspecto, é importante considerar as fragilidades e desigualdades estruturais da sociedade brasileira que agravam o cenário decorrente da pandemia em nosso país, em particular na educação se observarmos as diferenças de proficiência, alfabetização e taxa líquida de matrícula relacionados a fatores socioeconômicos e étnico-raciais”, diz o documento.

Em outro trecho, o CNE cita que “as avaliações e exames de conclusão do ano letivo de 2020 das escolas deverão levar em conta os conteúdos curriculares efetivamente oferecidos aos estudantes, considerando o contexto excepcional da pandemia, com o objetivo de evitar o aumento da reprovação e do abandono no ensino fundamental e médio”.

O parecer do CNE também traz orientações sobre como deverá ser a retomada das aulas após a quarentena. O texto cita aulas aos sábados; suspensão de férias; ampliação da jornada escolar (com mais horas/aula por dia) e o contra turno escolar.

Fonte: G1

Postado por: Abime | Abime.com.br

Related posts

Desenho e pintura para crianças: 10 dicas de atividades para fazer em casa na quarentena

julio_bessa

Estácio e Eleva criam plataforma gratuita para ajudar alunos da rede pública com Enem

julio_bessa

Fuvest vai reservar 50% das vagas para candidatos de escolas públicas no vestibular 2021

julio_bessa

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.